06/06/2006

Ridículo

"(...) Vítor Adrião não é o único a acreditar na teoria. O mesmo pensa Frederico Duarte Carvalho, autor de ‘A Mensagem Brown – O Código Dentro do Código Da Vinci’ (ed. Contemporânea Editora). Para o jornalista, as combinações matemáticas e referências cruzadas que leu nas entrelinhas do livro de Brown são mais do que coincidências.

E nem as tentativas infrutíferas de confirmar as suspeitas junto do escritor americano lhe abalaram a convicção. “O nosso país está presente, em código, no livro. Aliás, Portugal é o porto do Graal.”

A primeira pista surge, diz, no 5.º capítulo, com o início da viagem do ‘Bispo Aringarosa’ de Nova Iorque para Roma. “É a única menção a Portugal, quando o avião sobrevoa a nossa costa”, declara. Depois, foi só fazer contas: “A viagem começa no capítulo 5, prossegue no 10 e termina no 22. Somando todos os números, temos 37. Li o capítulo com esse número e verifiquei que era nele que surgiam, pela primeira vez, as palavras Santo Graal. Senti que estava no caminho de algo.”

A viagem à descoberta do código dentro do ‘Código’ levou Frederico Carvalho a aventurar-se pela literatura nacional, história e arte, recolhendo indícios que permitiram criar a sua própria teoria e um livro que, afirma, “não pretende convencer ninguém, mas apenas ensinar as pessoas a identificar os sinais”. (...)"

(in Correio da Manhã, descoberto através do Desblogueador de Conversa)

Digam-me por favor que não sou a única a achar estas teorias ridículas.
Se quisermos andar a fazer contas e somar números entre eles e dividir pelo número x vamos sempre conseguir chegar onde queremos.
Mas realmente é preciso paciência para se dar ao trabalho de o fazer.

3 comentários:

Joaquim Varela disse...

Peço desculpa, mas isto é tudo cientificamente comprovado e com muita facilidade!

Carlota disse...

Pois acredito que sim...

Nelson Santos disse...

É clarinho como água...